Portuguesa é a melhor investigadora jovem da Europa

 Uma bolsa de estudo em Londres e um prémio monetário de 170 mil euros é o que a investigadora Marta Entradas (ver foto abaixo) vai receber da associação Euroscience pelo seu projeto "Mobilização de recursos para o envolvimento público". 

O Prémio Europeu para Jovens Investigadores 2016 (EYRA, European Young Researchers Award) foi entregue no dia 25 de julho, em Manchester (Reino Unid), pela EuroScience, a associação europeia que representa todos os cientistas, instituições públicas e privadas ligadas à ciência.

 

 Marta Entradas, Investigadora do DINÂMIA’CET – IUL, Centro de Estudos sobre a Mudança Socioeconómica e o Território, do ISCTE-IUL. Fotografia de Hugo Alexandre Cruz.

Marta Entradas é investigadora no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa desde 2013 e atualmente encontra-se a trabalhar na London School of Economics and Political Science (LSE) depois de ter recebido uma das bolsas de estudo Marie Curie, que lhe garante estadia na cidade britânica até 2018. 

 O projeto de Marta estuda a forma como as unidades de investigação comunicam com a população, avaliando também a maneira como respondem às exigências da sociedade e os recursos que utilizam.

O estudo começou em instituições portuguesas, mas entretanto já foi expandido e agora abrange outros seis países europeus e os EUA.

 

 

Este ano, pela primeira vez, os júris decidiram atribuir o prémio a dois investigadores. A decisão unânime galardoou também Martijn Wieling, professor na Universidade de Groningen (Holanda), que estuda dialetos, comparando e identificando variações.

 

Este prémio europeu é atribuído desde 2010 aos investigadores que demonstraram “pesquisas, projetos e capacidade de liderança excecionais”.

 

 

Fonte: BoasNoticias

 

 

Copyright 2011 Portuguesa é a melhor investigadora jovem da Europa. All Rights Reserved.
Joomla theme by artisteer review