"Portuguese in New England" mostra dez gerações de emigrantes nos EUA

 Estreou este fim de semana o segundo documentário da saga "Portuguese In". Já há negociações com a Netflix e PBS para a difusão no mercado norte-americano

 

 

  

 

São quatro episódios bilingues que mostram dez gerações de emigrantes portugueses na Nova Inglaterra, a região dos Estados Unidos que cobre os estados do Connecticut, Maine, Massachusetts, New Hampshire, Rhode Island e Vermont. O documentário "Portuguese in New England" estreou este fim de semana no Massachussets e Rhode Island, em dois eventos completamente esgotados.

"As estreias foram fantásticas, tivemos casas cheias", conta ao DN Nélson Ponta-Garça, o mentor e realizador do projeto - uma co-produção da sua empresa NPG Multimedia e da RTP. Aliás, o mestre de cerimónias das duas apresentações e moderador dos painéis de debate foi Álvaro Costa, apresentador da RTP.

O primeiro evento aconteceu em Massachussets, no New Bedford Whaling Museum. Foi uma estreia em parceria com o consulado de Portugal em New Bedford, que contou com a presença de "altas individualidades da justiça e da comunidade", frisa o realizador. Há um dado que explica a relevância da estreia nesta região: cerca de 60% da população de New Bedford tem ascendência portuguesa.

O segundo evento foi organizado em Rhode Island, no salão português Amigos da Terceira. Teve a presença da governadora do Estado de Rhode Island, Gina Raimondo, que aproveitou para apresentar a nova chefe de polícia: Ann Assumpico é a primeira mulher a desempenhar o cargo e tem ascendência portuguesa. Depois da Califórnia, Massachusetts e Rhode Island são os Estados com maior população portuguesa dos Estados Unidos.

O documentário custou 65 mil euros e foi financiado pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), Governo dos Açores, secretaria de Estado das Comunidades, Luso-American Financial, rádio-televisão WJFD de New Bedford, U-Mass Dartmouth e líderes e empresários locais.

A estreia na televisão portuguesa acontecerá ainda este ano e irá passar pela RTP1, RTP Açores e RTP Internacional. Mas a produtora está também a negociar para transmitir a série nos Estados Unidos: "Há interesse e conversações com a Netflix e com a PBS", revela Nélson Ponta-Garça.

 

 

 

 Para já, quem quiser assistir ao documentário pode comprar o DVD na loja online Amazon, por 25 euros, aceder ao site PortugueseIn.com ou esperar que chegue ao Vimeo para streaming. É narrado em português e inglês, com as respetivas legendas, e sucede ao "Portuguese in California", que Nélson Ponta-Garça realizou em 2014.

Entretanto, o projeto transformou-se em algo mais ambicioso. "O Portuguese In é uma saga que irá ter continuidade noutras zonas geográficas onde os portugueses residem nos Estados Unidos", revela o responsável. "A prioridade na produção será Hawaii, Flórida e eventualmente Washington." O objetivo a longo prazo é realizar um documentário global sobre os portugueses na América, um projeto que já tem patrocínio executivo da FLAD. Depois, diz Ponta-Garça, talvez se pense em fazer documentários sobre a diáspora noutros países, havendo já interesse em Macau e no Canadá.

 

 

Fonte: DN
 
 
 
  

Copyright 2011 "Portuguese in New England" mostra dez gerações de emigrantes nos EUA. All Rights Reserved.
Joomla theme by artisteer review